Não há necessidade desta humilhação que está sendo imposta à categoria. Fujamos dessa armadilha!!

O meu voto continua sendo pela não aceitação da proposta do Governo.

O governo apresentou proposta de reajuste de 5% em 2013, 2014 e 2015, que daria 15,8% ao final dos três anos. Mas com isso, as negociações salariais ficariam congeladas até 2016.

A categoria fatalmente se comprometeria a não pedir novo aumento antes de 2016.

Não havendo reajuste em 2013 ( com a não aceitação da proposta ), nesse mesmo ano de 2013 seriam retomadas as negociações salariais.

O somatório do percentual da inflação passada e futura torna a proposta do Governo uma indecência e um forte desrespeito ao funcionário público, além do descumprimento das determinações Constitucionais.

Já que o Governo toma posição unilateral, devemos encarar esta proposta como um aumento linear, não houve quaisquer negociação,  e não há necessidade desta humilhação que está sendo imposta à categoria.

Sendo aumento linear, o Governo não precisa de assinaturas dos sindicatos, que venha o aumento. Está bem evidente que o Governo armou uma arapuca e que os Analistas Tributários não devem cair nesta armadilha.

Agnelo Regis

Fonte: Cabresto Sem Nó

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.